1/9

Roteiro Culturais

Quem vem para a Fazenda do Rochedo tem um cardápio cultural de mais de 300 anos recheados de história, arte, artesanato, cozinha regional, festas populares, religiosidades, música e uma região de beleza extraordinária com um povo que trás em seu DNA um grande carinho na arte  de receber e hospedar. Venha e se surprenda, você vai se encantar.

São João del Rei

 

Chegar em São João Del Rei através da Estrada Real é fazer uma viagem no tempo. Não tem visual mais interessante do que o encontro de ruas asfaltadas com outras ainda em terra batida, é o moderno e o passado lado a lado. São igrejas, imagens sacras, museus, casarões com móveis seculares, sem contar as serras, cachoeiras naturais e grutas.

Uma atração imperdível em São João Del Rei é fazer o passeio no trem a vapor Maria Fumaça, que sai da Estação Ferroviária para percorrer 13 km até Tiradentes todos os finais de semana e feriados. Não é um passeio qualquer, você estará dentro da única locomotiva em bitola estreita do mundo ainda em funcionamento. O trajeto é super bacana, principalmente pela paisagem bucólica que faz companhia durante os 35 minutos do passeio.

Antes de partir, ainda na Estação da Maria Fumaça, não deixe de conhecer o Museu Ferroviário que fica no mesmo local. Lá estão em exposição equipamentos antigos, peças, fotografias, carros e vagões de cargas, além da locomotiva "Baldwin nº 1", fabricada nos EUA que transportou a comitiva de D. Pedro II na inauguração da Estação.

Conheça também a igreja de São Francisco de Assis, construída no século XVII que fica localizada na praça central da cidade e por trás dela, é possível visitar o cemitério onde está o túmulo do ex-presidente Tancredo Neves. E se você estiver de carro, não deixe de fazer um passeio até a gruta Casa de Pedra, ela fica na estrada asfaltada que interliga São João Del Rei a Tiradentes.

. Fonte: http://www.brasilviagem.com

Resende Costa

Um rancho erguido para abrigar tropeiros e viajantes na primeira metade do século XVIII deu origem ao pequeno povoado de Lage, hoje Resende Costa. A Capela de Nossa Senhora da Penha de França foi erguida em 1749 e, em torno dela, foram construídas oito casas para abrigar as primeiras famílias que se estabeleceram na região, entre elas a do inconfidente José de Resende Costa. 
A população dedicava-se ao plantio de gêneros alimentícios e à criação de gado. Em 1831 o povoado contava com 1.243 habitantes, entre homens livres e cativos, sendo elevado à categoria de paróquia em 1840 por causa do grande número de fiéis que freqüentavam sua igreja.
Em 1911 ganhou sua autonomia como município, recebendo o nome atual .
Nesta época, a cidade desenvolveu-se a partir da produção de açúcar, manteiga, polvilho, aguardente, calçados e arreios.
Hoje a cidade vive quase somente do artesanato têxtil, confeccionando colchas, tapetes e outros artigos para casa em teares manuais. A maioria da população tece ou vende esses trabalhos, produzidos com sobras de malhas das indústrias nacionais - colchas, tapetes e toalhinhas confeccionados em Resende Costa. Tiras de malha vão sendo trançadas na urdidura de algodão, montada no tear de acordo com a largura da peça a ser executada. Quase sempre as colchas resultam em tramas multicoloridas, que caem bem em qualquer ambiente doméstico, dos mais rústicos aos mais sofisticados e oficina de móveis feitos com madeira de demolição.
Construída sobre uma rocha, a cidade oferece privilegiada vista panorâmica e goza de prestígio junto a espiritualistas. Ao lado da Matriz de Nossa Senhora da Penha, moradores e visitantes podem caminhar sobre a grande 'laje' e apreciar a paisagem montanhosa da região.

Cel. Xavier Chaves

Já em 1700 se tinha notícias de moradores na região, os primeiros foram os da família de João Gonçalves de Faria Góes e Lara. Seus filhos e netos fixam moradia nas fazendas próximas: Dois Córregos, Roça Grande e Retiro. Vindo do Rio de Janeiro, o Major Matheus Mendonça se casa na família já existente e se estabelece no “Retiro”. Da fazenda do Jacaré município vizinho de Lagoa Dourada, vem o Coronel Francisco Rodrigues Xavier Chaves que se casa na família Mendonça e herda a Fazenda do Mosquito. 
A Fazenda do Mosquito foi dividida entre os filhos do Coronel Xavier Chaves e nos lotes foram construídas casas para os familiares. Homem, de certa cultura, homeopata, o próprio Coronel fez um traçado urbanístico . 
As casas mandadas construir pelo Coronel foram todas de sua propriedade até 1912. Distrito de Tiradentes, passa a se chamar São Francisco Xavier em 1912. Deve se registrar que em 1943 um abaixo assinado pede a mudança do nome de São Francisco Xavier para “Canoas”, nome de uma fazenda vizinha, mas por mal entendido por ter sido grafado em letra tosca, o edital traz o nome de “Coroas”, como é chamada a cidade até hoje em toda a região. 
Região de intensa tradição cultural, especialmente música, o município conta com banda de música, artesãos vários e pintores cujos trabalhos são comercializados nos grandes centros. Destaque também, as esculturas em pedra sabão e granito; os trabalhos manuais como rendas de abrolhos, bordados; e ainda a fabricação da cachaça artesanal, Integrante do recém criado roteiro turístico da Estrada Real ( Circuito Trilha dos Inconfidentes).
Fonte: www.coronelxavierchaves.mg.gov.br
Atrativos Culturais- Igreja Nossa Senhora do Rosário, toda em pedra, construção do século XVIII;
- Engenho Boa Vista Século XVIII;
- Trilha do Carteiro Caminho calçado em pedras, feito pelos escravos 
- Trecho da Estrada Real - Caminho Velho;
- Jequitibá árvore centenária com proporções gigantescas;

Tiradentes

Uma das cidades históricas mais importantes de Minas, Tiradentes oferece cultura, arte e lazer aos seus turistas e moradores. É cenário da Inconfidência Mineira e de um dos mais bonitos acervos barrocos, o que a fez se tornar um importante patrimônio histórico do país.

Possui um rico artesanato, móveis rústicos, além de paisagens belíssimas, como a Serra de São José e inúmeras cachoeiras e trilhas pela região, para serem exploradas.

Tiradentes é um lugar bem charmoso, com arquitetura antiga, ruas com calçamento em pedra, restaurantes que garantem um toque especial na cidade, atraindo vários turistas durante todo o ano. É onde se realizam eventos como a Mostra de Cinema e o Festival de Gastronomia e Cultura, conhecidos nacionalmente. 

Tiradentes é uma cidade conservada que trás as lembranças de um passado marcante da história do Brasil, fazendo valer a pena conhecer e se render aos seus encantos.

Prados

O povoado que deu origem a Prados, surgiu nos primórdios do século XVIII, por volta de 1704, quando dois irmãos bandeirantes, Manoel e Félix Mendes do Prado, chegaram aqui com uma comitiva de Taubaté. A notícia do ouro fácil atraiu muitos paulistas para a região.
Entretanto, com o empobrecimento das minas e a escassez do ouro, a propriedade da terra começou a atrair, verificando-se uma alternância na atividade dos antigos bandeirantes, surgindo os primeiros sesmeiros da região. Data daí o desenvolvimento urbano de Prados, ao longo dos séculos XVIII e XIX.
O povoamento que até então se formou, teve rápido crescimento com a influência dos forasteiros que aqui chegavam a procura de ouro, e, sobretudo, por ser passagem de tropas e boiadas que do centro de Minas dirigiam-se para a Zona da Mata.
A localidade de Prados pertenceu à vila São José Del Rei, atual Tiradentes, até 1890, O município foi instalado em 1891; 

A "Cidade de Música", como é mais conhecida, é também Berço de Inconfidentes. Temos consciência de que aqui nasceu boa parte da história das Minas Gerais.
Em Prados o artesanato representa hoje a renda principal de grande parte das famílas. O artesanato pradense caracteriza-se pela singularidade dos traços de cada artesão. Apresentando como principais materiais a madeira, a argila, o ferro, o couro, a palha e o cipó - muitos deles recolhidos em locais de demolições e nas matas vizinhas. 
O manufaturamento do couro concentra-se na produção de calçados, selas e arreios. Completando a lista de produtos de couro diversos tipos bolsas, carteiras e chinelos, além de vários outros.
Algumas de suas festividades dignas de nota são o Boi Mofado, o Carnaval, a Semana Santa, o Passeio à Serra e o Festival de Música entre vários outros. 
http://www.pradosmg.com.br

 

 

      Faça sua reserva:

  32 99950.3985 Whatsap
  32   3354.2439


Estrada de Resende Costa - Km 7 - Resende Costa - Minas Gerais Tel. 032 3354-2439

email:

fazendadorochedo@fazendadorochedo.com.br

 2016 web design MauroMarks